Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \26\UTC 2012

Leitor@s!

Antes de mais nada, obrigada a todos pela participação no sorteio do livro Os Mandarins, de Simone de Beauvoir, primeira ação do blog em parceria com a Editora Nova Fronteira. A promoção foi um sucesso e as vencedoras foram: @Simone_de_Paula,@aametista e @ajujubah.

Parabéns às vencedoras e continuem seguindo o perfil da @ednovafronteira que tem várias outras promoções de livros com diversos blogs parceiros.

Aqui no Avec Beauvoir, em breve espero ter mais promoções.

Obrigada!

Anúncios

Read Full Post »

Apenas minhas relações com Castor* escapam ao absurdo da morte porque elas são perfeitas e, em cada instante, tudo o que elas podem ser. Minha única expectativa é que elas continuem indefinidamente.

Jean-Paul Sartre. Diário de uma guerra estranha. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. 23 de setembro de 1939. p. 46.

*Castor era como Sartre chamava Simone de Beauvoir, por causa da semelhança do sobrenome Beauvoir com a palavra Beaver, em inglês e porque Simone era trabalhadora como um castor.

Read Full Post »

Sartre correspondia exatamente aos meus sonhos de quinze anos: era o duplo, em quem eu encontrava, elevadas ao extremo, todas as minhas manias. Com ele, poderia sempre tudo partilhar. Quando o deixei, em princípio de agosto [de 1929], sabia que nunca mais ele sairia da minha vida.

Simone de Beauvoir. Memórias de uma moça bem-comportada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009. p.345.

Read Full Post »

A velhice não é um fato estático; é o resultado e o prolongamento de um processo. Em que consiste este processo? Em outras palavras, o que é envelhecer? Esta ideia está ligada à ideia de mudança. Mas a vida do embrião, do recém-nascido, da criança, é uma mudança contínua. Caberia concluir daí,como fizeram alguns,que nossa existência é uma morte lenta? É evidente que não. Semelhante paradoxo desconhece a verdade essencial da vida: ela é um sistema instável no qual se perde e se reconquista o equilíbrio a cada instante; a inércia é que é o sinônimo de morte. A lei da vida é mudar.

Simone de Beauvoir. A Velhice. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990. p. 17.

Read Full Post »

Simone de Beauvoir tinha apenas seis anos em 1914, quando a Primeira Guerra Mundial começou. Mas ela se lembrava daquele dia, em que brincava com a irmã e a prima Jeanne em Meyrignac, e o descreveu em suas memórias assim:

Certa manhã, brincávamos no monte de lenha com a serragem fresca quando dobraram os sinos: a guerra fora declarada. Ouvira pela primeira vez a palavra um ano antes em Lyon. Em tempo de guerra, tinham me dito, os indivíduos matam outros indivíduos: para onde fugiria eu? No decorrer do ano papai explicara-me que a guerra significa a invasão de um país por estrangeiros e pus-me a temer os numerosos japoneses que então vendiam leques e lanternas de papel nas praças. Mas não eram eles, nossos inimigos eram os alemães […]

Simone de Beauvoir em Memórias de uma moça bem-comportada, página 31. Nova Fronteira, 2009.

Read Full Post »

Leitores!

Em parceria com a Editora Nova Fronteira, o twitter @beauvoiriana está sorteando três exemplares do livro Os Mandarins, de Simone de Beauvoir. O livro é um romance que relata a vida dos intelectuais franceses no pós-guerra. Com este livro, Simone recebeu o prêmio Goncourt em 1954. Ou seja: o livro é incrível!

Para participar, é simples! tuite a frase:
Eu sigo @ednovafronteira e @beauvoiriana e quero ganhar o livro Os Mandarins, de Simone de Beauvoir http://kingo.to/15u5

IMPORTANTE:
1. É obrigatório seguir @ednovafronteira e @beauvoiriana no Twitter
2. É obrigatório curtir a página da editora Nova Fronteira no Facebook
3. Não deixe de mencionar o link  http://kingo.to/15u5 para validar o sorteio
4. O ganhador deve ter endereço no Brasil
5. Resultado em 26/05/2012

Não deixem de participar.

SORTEIO ENCERRADO.

Read Full Post »

No ano passado, Fernanda Montenegro iria encerrar as apresentações da peça Viver sem tempos mortos para participar de uma novela. Mas os planos mudaram e atriz está de volta aos palcos de São Paulo interpretando o monólogo em que dá voz a Simone de Beauvoir. A peça é mais do que recomendável, e quem quiser saber mais sobre pode ler o post que escrevi após uma das últimas apresentações de 2011.

A notícia da volta da peça é melhor ainda porque. desta vez, o espetáculo acontece em 21 Centros Educacionais Unificados (CEUs). A estreia aconteceu nesta semana no CEU Rosa da China.  Não consegui encontrar uma programação com todos os espetáculos, mas é possível obter informações nos próprios CEUs por telefone ou internet. (Aqui, links para as programações de todos os CEUs.)

Confiram e divulguem o espetáculo. É imperdível.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: